sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Contra o progresso desmedido, a favor das manifestações subversivas.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

R.I.P


Alexander Mcqueen
Foi confirmada esta semana a morte por suicídio do estilista Alexander Mcqueen, do qual eu fiquei sabendo após três dias. Ele morreu em Londres aos 40 anos no dia 11 de janeiro depois de ter alcançado um grande reconhecimento do seu trabalho. É fato que Mcqueen antes de pensar moda pensava arte, ele tinha um olhar clínico sobre algo, de alguém com uma cabeça atormentada; fato.
Mcqueen não deveria ter feito isso consigo mas por outro lado ele tinha, sem dúvida, seus motivos particulares, suas inquietações exageradas e surpreendentes. E não é de hoje que um artista assim tão aclamado deixa de viver por opção, antes de Van Gogh essas fatalidades já aconteciam. Muitos dos seus amigos sentem sua morte, Björk é uma delas. Enfim, quem perdeu hoje, ou seja dia 11, foi a arte, as cores, as formas e as texturas.
.
*Todos esses que foram de forma dramática ainda insistem em surpreender até na morte. E logo mais (antes da virada do milênio) sua vida vai ser posta em cartaz, no cinema. Façam suas apostas, pois a máquina não pára nunca.